“Afogadão” será servido gratuitamente

22.05.15 - 16:38 | Notícias, Notícias da Festa

Cerca de cinco mil pratos da comida típica da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi serão servidos na quermesse, neste sábado (23/05), após a Entrada dos Palmitos

O afogado, prato típico da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes, será servido gratuitamente, neste sábado, após o cortejo da Entrada dos Palmitos. Os devotos poderão degustar dessa iguaria por volta do meio-dia, na quermesse, instalada no Centro Municipal Integrado (CMI) “Deputado Maurício Nagib Najar”, no Mogilar.

O preparo do alimento, considerado sagrado por alguns fiéis, começa já no fim da tarde desta sexta-feira (22/05) por um animado grupo, sob o comando de André Marcondes. Ele também faz o afogado, ao lado de dezenas de voluntários, que é vendido diariamente na quermesse da festa.

À frente da distribuição está o ex-festeiro Paulo Marcondes, de 86 anos, que comandou a festividade em 1974, com a sua esposa, Leila Maria Marcondes de Carvalho. O trabalho, iniciado em 1988, é grandioso, diz ele: “Só de carne [ingrediente essencial do afogado] são mais de mil quilos, e adicionamos mais 13 ingredientes. Por isso, o preparo já começa um dia antes. A batata, por exemplo, é o último alimento a ser colocado na panela, caso contrário ela ‘some'”, revela Paulo. De acordo com ele, muitos fazem questão de comer esse afogado, o que é distribuído gratuitamente “porque faz bem para a alma”. “A devoção do povo é muito grande, linda mesmo de ser ver. Vem gente de todo quanto é canto da Cidade e de outros municípios da Região, que já conhecem a tradição. Além do que, o tempero é mais do que especial”. Paulo ressalta, ainda, que não é preciso levar prato.

O afogado para os cavaleiros e muladeiros será servido no no Rancho do Canjerê, de Nelson Alves de Oliveira, o Canjerê, devoto do Divino Espírito Santo e de Nossa Senhora Aparecida. O sítio dele está localizado na Estrada da Volta Fria (km 1).

A expectativa dos organizadores é que sejam servidos cinco mil pratos de afogado.

Maria Salas
Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

 

 

 

Homenagem | Chico Preto, da Congada São Benedito Coração de César, será cidadão mogiano

22.05.15 - 16:28 | Notícias, Notícias da Festa

Fotos: Eduardo dos Santos

Fotos: Eduardo dos Santos

A outorga do título, de autoria dos vereadores Claudio Miyake e Juliano Abe, será entregue neste sábado (23/05), às 14h30, na quermesse da Festa do Divino

O mestre e fundador da Congada São Benedito Coração de César de Souza, Francisco Alves de Oliveira, de 78 anos, popularmente conhecido como Chico Preto, será o mais novo cidadão mogiano. A Câmara de Mogi das Cruzes realizará a outorga do título, uma iniciativa dos vereadores Claudio Miyake (PSDB) e Juliano Abe (PSD), na quermesse da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes, instalada no Centro Municipal Integrado (CMI) “Deputado Maurício Nagib Najar”, no Mogilar. A solenidade será às 14h30, em reconhecimento à brilhante atuação do músico à frente da Congada São Benedito e seus relevantes serviços prestados à perpetuação dessa manifestação da cultura popular no Município.

O decreto que aprova a outorga do título de cidadão mogiano foi publicado no dia 7 de maio de 2015.  A homenagem dos vereadores Claudio Miyake e Juliano Abe reconhece Chico Preto, publicamente, como um dos ícones da congada mogiana e sua fiel participação nas edições da Festa do Divino Espírito Santo, por sua dedicação de quase cinco décadas de sua vida à congada.

Claudio Miyake destaca a importância do trabalho artístico desenvolvido pelo homenageado em Mogi das Cruzes: “O mestre Chico Preto é merecedor da homenagem, por toda sua trajetória na fundação da Congada de São Benedito e brilhante atuação à frente do grupo há várias decadas. Ele mantém viva essa importante manifestação folclórica do município e meus votos são para que as gerações futuras perpetuem seu legado”.

Juliano Abe comenta que o mestre Chico Preto é figura querida entre a população e que tem atuação marcante nos eventos folclóricos e religiosos, especialmente na Festa do Divino. “A Entrada dos Palmitos não é a mesma sem os grupos folclóricos de Congada, Marujada e Moçambique. E quem acompanha o cortejo já aguarda ansioso o momento em que ele, o mestre, aparece com seu grupo. Com gingado, carisma e animação, Chico Preto conquistou a todos nós”.

 

Fotos: Eduardo dos Santos

 

Histórico

Chico Preto nasceu no município de Cunha e chegou a Mogi das Cruzes aos 12 anos de idade, em 1948. Aos 23 anos, casou-se com Maria de Oliveira (já faecida), com quem teve três filhos biológicos e dois adotivos. Filho de sanfoneiro, Chico Preto fundou a Congada de São Benedito aos 30 anos de idade.  O apelido foi dado por amigos, no meio das “rodas de sanfona”, instrumento que ele aprendeu a tocar só de olhar o seu pai, o pernambucano Antônio Claudino dos Santos, que morreu aos 32 anos e quando Chico Preto ainda era uma criança, de 4 anos. Sua mãe se chamava Maria Rita da Conceição. Por 54 anos, ele dividiu a vida com Maria de Oliveira, de 72, a Dona Zeca, que faleceu em 22 de abril de 2014. É pai de Regina (falecida), Cristina e Cristiana (falecida); Benedito e Margarida (filhos adotivos).

Maria Salas
Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

 

 

 

 

Fé e devoção | Bispo diocesano celebra missa campal na quermesse

22.05.15 - 16:21 | Notícias, Notícias da Festa

O bispo da Diocese de Mogi das Cruzes, dom Pedro Luiz Stringhini, celebra na tarde deste sábado (23/05), a segunda missa campal da Festa do Divino Espírito Santo, na quermesse, no Centro Municipal Integrado (CMI) “Deputado Maurício Nagib Najar”, no Mogilar. A solenidade terá início às 15 horas e visa o fortalecimento do aspecto religioso da festividade, além de dar a oportunidade de os voluntários que atuam no local assistirem ​à missa.

No sábado último (16/05), o celebrante foi o padre Wally Soares, responsável da Área Pastoral São Judas Tadeu, em Suzano. Na ocasião, centenas de fiéis assistiram à missa, devidamente acomodados em cadeiras, colocadas especialmente para a celebração

A missa campal ocorre na quermesse desde 2012.

Neste fim de semana [sábado e domingo], assim como ocorreu no que passou, as barracas do local irão funcionar a partir das 14 horas. Atuam na quermesse, 23 instituições – entre entidades assistenciais e paróquias e da Associação Pró-Festa do Divino -, comercializando bebidas e alimentos, como churrasco, pastel, tortinho, doce de abóbora, espetinho, frutas do amor, dentre outros. Há, também, estandes de patrocinadores, a Divina Rádio da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) e o recinto do Afogado, bastante concorrido entre o público.

​ A criançada pode ser divertir no parque de diversão e os mais adultos na Barraca do Bingo.​

Além disso, o público pode conferir as obras de arte e peças em artesanato na 22ª edição da mostra Denerjânio Tavares de Lyra denominada “A Festa do Divino através da Arte” e a 7ª edição da Oficina Divineira de Mogi das Cruzes, sob a organização da Secretaria Municipal de Cultura. Um grupo de 48 expositores, entre artistas plásticos e artesãos, expõe no local – instalado perto da entrada da quermesse [do lado esquerdo]. Há, ainda, outro estande onde os fiéis podem adquirir artigos da Festa do Divino, é o da Lembrança, da Associação Pró-Festa do Divino.

Maria Salas
Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

 

 

 

“Afogadão” será servido gratuitamente

22.05.15 - 16:19 | Notícias, Notícias da Festa

Cerca de cinco mil pratos da comida típica da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi serão servidos na quermesse, neste sábado (23/05), após a Entrada dos Palmitos

O afogado, prato típico da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes, será servido gratuitamente, neste sábado, após o cortejo da Entrada dos Palmitos. Os devotos poderão degustar dessa iguaria por volta do meio-dia, na quermesse, instalada no Centro Municipal Integrado (CMI) “Deputado Maurício Nagib Najar”, no Mogilar.

O preparo do alimento, considerado sagrado por alguns fiéis, começa já no fim da tarde desta sexta-feira (22/05) por um animado grupo, sob o comando de André Marcondes. Ele também faz o afogado, ao lado de dezenas de voluntários, que é vendido diariamente na quermesse da festa.

À frente da distribuição está o ex-festeiro Paulo Marcondes, de 86 anos, que comandou a festividade em 1974, com a sua esposa, Leila Maria Marcondes de Carvalho. O trabalho, iniciado em 1988, é grandioso, diz ele: “Só de carne [ingrediente essencial do afogado] são mais de mil quilos, e adicionamos mais 13 ingredientes. Por isso, o preparo já começa um dia antes. A batata, por exemplo, é o último alimento a ser colocado na panela, caso contrário ela ‘some'”, revela Paulo. De acordo com ele, muitos fazem questão de comer esse afogado, o que é distribuído gratuitamente “porque faz bem para a alma”. “A devoção do povo é muito grande, linda mesmo de ser ver. Vem gente de todo quanto é canto da Cidade e de outros municípios da Região, que já conhecem a tradição. Além do que, o tempero é mais do que especial”. Paulo ressalta, ainda, que não é preciso levar prato.

O afogado para os cavaleiros e muladeiros será servido no no Rancho do Canjerê, de Nelson Alves de Oliveira, o Canjerê, devoto do Divino Espírito Santo e de Nossa Senhora Aparecida. O sítio dele está localizado na Estrada da Volta Fria (km 1).

A expectativa dos organizadores é que sejam servidos cinco mil pratos de afogado.

Maria Salas
Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

 

 

 

Festa do Divino | Entrada dos Palmitos deve reunir 45 mil pessoas

22.05.15 - 7:33 | Notícias, Notícias da Festa

O momento mais importante da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes, na véspera do Dia de Pentecostes, será realizado neste sábado, a partir das 8h30

As ruas da área central de Mogi das Cruzes ganharão um colorido especial na manhã deste sábado (23/05), quando será realizada mais edição da Entrada dos Palmitos, principal festejo folclórico da Festa do Divino Espírito Santo, que terá início às 8h30. A Associação Pró-Festa do Divino prevê um público de 45 mil pessoas assistindo ao cortejo nas ruas da Cidade. Cerca de 1,5 mil pessoas irão atuar na organização do evento ao longo do seu cortejo, como apoiadores. Em razão disso, algumas das principais vias da Cidade serão interditadas para permitir a passagem do cortejo.

De acordo com diretor cultural da Associação Pró-Festa do Divino, Josemir Ferraz Campos, coordenador do evento, explica que a Entrada dos Palmitos percorre as ruas da cidade reunindo grupos folclóricos (congadas, marujadas e moçambique), festeiros, capitães de mastro, grupos de alunos, carros de boi enfeitados com flores, plantas e produtos agrícolas, charretes, carroças, cavaleiros e, claro, os fiéis, apresentando suas tradições em agradecimento à boa colheita.

Oito grupos vão participar do cortejo;

  • Congada de Santa Efigênia
  • Congada Batalhão de Nossa Senhora Aparecida
  • Moçambique Capela de Santa Cruz
  • Congada do Divino Espírito Santo
  • Congada São Benedito do Conjunto Santo Ângelo
  • Congada São Benedito Coração de César de Souza
  • Congada/Marujada Nossa Senhora do Rosário
  • Moçambique de São Benedito

A coordenação do cortejo acredita que este ano participem 500 cavaleiros e muladeiros, 25 carros e 100 animais, todos devidamente vacinados: “Eles precisam ter um certificado de sanidade, e por isso a gente tem que visitar todos os nossos amigos que vão levar animais e carros de boi e ver com eles qual é a situação, contratar os veterinários para fazer o trabalho de certificação e também a logística de transporte e acomodação dos animais em Mogi”, ressalta Campos.

A concentração dos participantes se inicia a partir das 7h30, em frente à Capela de Santa Cruz, na Rua Dr. Ricardo Vilela, na altura do nº 1.200, de onde os fiéis seguirão em cortejo até a Rua Dr. Deodato Wertheimer e José Bonifácio, até chegar à Praça Coronel Almeida, em frente à Catedral de Santana. Após o cortejo, será servido gratuitamente o “Afogado do Povo”, na quermesse da Festa do Divino, instalada no Centro Municipal Integrado (CMI) “Deputado Maurício Nagib Najar”, no bairro Mogilar.

Homenagem e Missa Campal

Nesse mesmo dia, às 14h30, também na quermesse da Festa do Divino de Mogi das Cruzes, a Câmara Municipal realizará a outorga do título de cidadão mogiano a Francisco Alves de Oliveira, popularmente conhecido como ‘Mestre Chico Preto’. A homenagem é uma iniciativa dos vereadores Claudio Miyake (PSDB) e Juliano Abe (PSD), em reconhecimento à brilhante atuação do músico à frente da Congada São Benedito e seus relevantes serviços prestados à perpetuação dessa manifestação da cultura popular em Mogi das Cruzes. A programação segue com a Missa Campal, às 15 horas, com celebração do bispo diocesano de Mogi das Cruzes, dom Pedro Luiz Stringhini.

Fonte: Associação Pró-Festa do Divino

Festa do Divino | TV Diário exibe programa especial da Entrada dos Palmitos

22.05.15 - 7:30 | Notícias, Notícias da Festa

Pelo terceiro ano consecutivo, a TV Diário – afiliada da Rede Globo na Região do Alto Tietê – fará a transmissão da Entrada dos Palmitos, neste sábado (23/05). Neste ano, contudo, não será ao vivo, a exemplo dos dois anos anteriores. A emissora vai exibir um especial com os melhores momentos do cortejo, às 14 horas, com apresentação da jornalista Lenina Velloso e comentários do diretor cultural da Associação Pró-Festa do Divino, Josemir Ferraz Campos, coordenador do evento.

O “Especial Entrada dos Palmitos” terá 50 minutos, segundo o gerente de Jornalismo da TV Diário, Dino Rodrigues: “É um horário em que todos poderão assistir, inclusive aqueles que foram para a rua de manhã para participar do evento”. Ele explica que a forma de captação de imagens e a narração serão as mesmas dos anos anteriores. “Entre as câmeras utilizadas, teremos uma instalada em uma grua para as imagens do alto e uma outra,  com microlink que dispensa a interligação por cabos, para exibir os detalhes. Neste ano, ficaremos mais próximos do ponto final do cortejo em frente à Catedral de Santana, o que permitirá mostrarmos o cortejo em si e os momentos de devoção em frente à igreja, além da bênção do bispo diocesano [dom Pedro Luiz Stringhini] aos devotos. É a primeira vez que vamos fazer a captação nesse ponto onde poderemos mostrar melhor as demonstrações de fé”, frisa Dino.

Ainda de acordo com ele, 30 profissionais de vários setores da TV Diário estarão envolvidos no projeto.  Para viabilizar toda a operação, revela o gerente de Jornalismo da emissora, os equipamentos começarão a ser montados às 4h30. “É uma satisfação imensa ter a oportunidade de mostrar na TV aberta esse evento que soma séculos de fé, cultura e folclore. As bandeiras, os grupos folclóricos, os carros de boi, os milhares de devotos que assistem ou participam do cortejo traduzem mais do que aquele momento em que estão no evento. Eles são a história viva em movimento na preservação dos valores de seus pais e avós para entregá-los, pelo exemplo, aos seus filhos e netos”.

A apresentadora Lenina, que transmite o cortejo desde o seu primeiro ano, em 2013, ressalta sua paixão pela Festa do Divino: “Eu sou uma apaixonada pela Festa do Divino como manifestação da cultura popular de Mogi das Cruzes e acredito que a Entrada dos Palmitos é o que melhor representa a tradição desse evento tão importante para a Cidade. Para mim, uma satisfação muito grande transmitir esse momento por meio da TV Diário”.

Maria Salas
Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

 

 

 

Ecumênico | Sheikh da Mesquita de Mogi vai à Festa do Divino

21.05.15 - 7:37 | Notícias, Notícias da Festa

Foto: Alexandre Barreira

Foto: Alexandre Barreira

Líder da Mesquita islâmica da Cidade, sheikh Hosni Abdelhamid Mohamed Youssef, atuou como voluntário no recinto do Afogado, na noite de terça-feira (19/05), na quermesse, no Mogilar

Para demonstrar que a Festa do Divino Espírito Santo não se resume somente ao envolvimento da Igreja Católica, a noite de terça-feira (19/05) foi marcada pela participação do sheikh Hosni Abdelhamid Mohamed Youssef, líder da Mesquita islâmica de Mogi das Cruzes, uma das maiores do Estado de São Paulo.

Orgulhoso, o sheikh esteve na noite de terça-feira (19/05) servindo o tradicional prato da Festa do Divino, atendendo a um convite feito pelo padre Thiago Cosmo, assessor eclesiástico da festa, no sábado último, quando participaram da inauguração da Escola Municipal Professora Maria Coeli Bezerra de Melo, no Distrito de César de Souza.

Segundo o voluntário do Afogado André Marcondes, o líder da Mesquita mogiana não só quis conhecer a quermesse como participar dela, também. “Ele olhou para o pessoal que atua no Afogado e disse: ‘Eu quero trabalhar, mas servindo”. O sheikh foi recepcionado pelo vice-presidente da Associação Pró-Festa do Divino, Reginaldo Abrão. “Ele tinha conhecimento sobre a Festa do Divino, mas nunca tinha participado dela, ou vindo à quermesse. Essa visita foi maravilhosa. E a festa é isso mesmo, ela integra as pessoas, as religiões, independentemente de credo. Para nós, isso é muito bom”, analisa Abrão.

O sheikh Hosni revela como se deu o convite. “Nos encontramos no sábado [último] com o padre Thiago e surgiu o convite. Eu gostei, e estou aqui, porque é preciso haver essa integração entre as religiões. É importante para que conheçamos”, destaca o sheikh, que diz já ter participado de outras festas do Divino, mas em Santa Catarina. Segundo ele, o ambiente da quermesse, em especial do local onde é servido o afogado, é muito bom. “A festa é bem organizada e todos os que estão envolvidos em sua organização estão de parabéns”, cita.

“Nós temos de ordenar aos seguidores de qualquer religião, seja ela judaica, islâmica, mulçumana, a manter a paz e amizade entre os povos. Temos de acabar com as guerras e os conflitos”, enfatiza ele, que serviu o público, recolheu os pratos da mesa e deu preferência “aos clientes” antes de conceder entrevista.

Para o padre Thiago, a presença do sheikh é sempre bem-vinda: “O Divino Espírito Santo une a todos, pois Deus quer todos os homens de boa vontade unidos pela paz e pelo bem comum. Eu, particularmente, fico muito feliz e agradecido com a presença dele”.

A cada noite, o Afogado conta com um grupo de voluntários diferente para servir os devotos. Na noite de terça-feira, por exemplo, os voluntários eram funcionários do Grupo Padrão. Nesta quinta-feira será a vez de o prefeito de Mogi, Marco Aurélio Bertaiolli atuar como voluntário, ao lado de alguns funcionários da Prefeitura.

A quermesse da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes funciona no Centro Municipal Integrado (CMI) “Deputado Maurício Nagib Najar”, no bairro Mogilar, a partir das 18h30. No fim de semana, o horário de abertura é às 14 horas.

Fotos: Alexandre Barreira

Maria Salas
Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

 

 

 

 

 

Festa do Divino | Animação é a marca de voluntários do café das Alvoradas

20.05.15 - 14:04 | Notícias, Notícias da Festa

Foto: Eduardo dos Santos

Foto: Eduardo dos Santos

Cerca de 50 pessoas, entre homens e mulheres, atuam diariamente no salão paroquial da Catedral de Santana, onde é servido o tradicional café, acompanhado de pão com mortadela

Animação de voluntários é a marca registrada no café das Alvoradas da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes, que recebe mais de mil devotos sempre depois do cortejo, no Salão Paroquial da Catedral de Santana. A procissão começa às 5 horas, com concentração em frente ao Império do Divino, e percorre um trajeto diferente cada dia pelas ruas da área central da Cidade.

Para dar conta de todo o serviço, seja no preparo do café ou para servir os fiéis, cerca de 50 pessoas, entre homens e mulheres, atuam diariamente no local. Mas os trabalhos por lá são iniciados bem mais cedo, por volta das 3h30, quando começam a chegar os voluntários que se encarregam de preparar o café, sob a coordenação de José Carlos Nunes Júnior.

Dentre eles está o aposentado João Fernandes Sobrinho, de 74 anos, dos quais 46 dedicados à missão de preparar o café. “Não há segredo, apenas amor e sem cansaço”, ressalta, lembrando que não faz nada sozinho. Com ele, mais três voluntários ajudam nesse preparo: Benedito Fernandes, Roberval dos Santos Costa e João Alves dos Santos. “Aqui formamos uma grande família. É tudo muito agradável”, comenta Benedito. Para Santos, “é a mão do Divino que ajuda o grupo”: “Preparamos o café e os lanches com muito carinho”, sintetiza.

Há, também, a ala feminina do café, que, antes de os devotos chegarem, cantam músicas religiosas e fazem até coreografias, batendo palmas, com uma empolgação admirável, já às 6 horas da manhã. São “as divinetes”, como elas se denominam. Integram esse animado grupo Lourdes Cleide de Moraes, Zélia Ribeiro, Vilma Ribeiro, Cristina Guimarães, Edna Costa, Andréia Aparecida Nascimento e Nilde Lima. “Não tem explicação o que nós sentimos, mas servir ao próximo por meio do Divino é muito gratificante”, observa Edna. Andréia, por sua vez, faz questão de dizer que o que as move é a fé: “Nós fazemos o lanche e organizamos todo o salão para deixá-lo bem arrumado para receber os devotos. Tudo o que fazemos é pela nossa fé e pela fé dos devotos, que apreciam o nosso café, nos elogiando a cada dia. O nosso café é abençoado”.

De acordo com o coordenador do café, um grupo de aproximadamente 50 voluntários atua nesse setor da Festa do Divino. Para todos os dias de Alvorada – ela foi iniciada no dia 16 de maio e termina no dia 23 de maio -, foram destinados 11,7 mil pães, 240 quilos de mortadela, 250 quilos de biscoitos, 75 quilos de pó de café e 210 quilos de açúcar. “A cada dia parece que aumenta o número de devotos que participam da Alvorada, e nós temos de servir a todos. Graças a Deus, tudo está correndo bem, e a nossa expectativa é de que continue assim até a última Alvorada”, frisa Nunes Júnior, que, fica de olho na fila do café para que nenhum fiel deixe de ser servido. Ele chega a dar volta na Catedral de Santana. “É preciso ficar atento para que todos saiam satisfeitos”, define.

Antes de servir o café, contudo, parte dos voluntários fica do lado de fora do salão para recepcionar o público da Alvorada, que passa pela Rua Paulo Frontim, em direção ao Império do Divino, onde é encerrada a procissão do amanhecer. Bandeiras acomodadas no Império, todos seguem para o salão paroquial, onde um saboroso café os aguarda.

Maria Salas
Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

 

 

 

Festa do Divino | Padre cantor celebra novena preparatória na Catedral nesta quarta-feira

20.05.15 - 8:06 | Notícias, Notícias da Festa

Alessandro Campos, apresentador do programa Aparecida Sertaneja (TV Aparecida) e responsável pela Capela Santa Rita de Cássia, no Bairro do Socorro, preside a missa às 19h30

O padre Alessandro Campos, apresentador do programa Aparecida Sertaneja (TV Aparecida) e responsável pela Capela Santa Rita de Cássia, no bairro do Socorro, em Mogi das Cruzes, celebra a novena preparatória da Festa do Divino Espírito Santo, nesta quarta-feira (20/05), às 19h30, na Catedral de Santana. As missas do padre, no Socorro, sempre às quartas-feiras, costumam ficar lotadas de fieis. Em razão disso, a novena desta quarta terá um esquema especial. Para que nenhum devoto fique sem assistir à cerimônia, dois telões serão colocados do lado de fora da Catedral.

De acordo com o padre Thiago Cosmo, assessor eclesiástico da Festa do Divino, a Catedral de Santana tem a capacidade para abrigar cerca de 700 pessoas sentadas. Mais de mil pessoas estão sendo esperadas para a celebração desta quarta-feira. “Vamos ter um esquema de acolhida dos devotos, com o auxílio do grupo de acolhedores do Divino e da capela Santa Rita, do Socorro, que vão trabalhar em conjunto especialmente para este dia”, adianta o padre Thiago, ressaltando que os fiéis têm participado da novena em grande número. Para ele, “sempre é tempo de voltar para Deus”: “O Evangelho nos ensina que o Pastor ficou feliz por aquela única ovelha que foi reencontrada. Imaginemos o coração de Deus cheio de alegria com missas, alvoradas e orações tão vibrantes e bem participadas. Uma bênção! Certamente muitos frutos bons serão colhidos na força do Divino Espírito Santo”.

A novidade deste ano é a transmissão online da missa, por meio da Rádio Fé na Vida (radiofenavida.com), web-rádio da Catedral, que transmitirá pela internet a novena e a missa de encerramento da Festa do Divino, no dia 24 de maio. À frente da festividade estão os festeiros Célio Roberto Cunha Mello e Maria Isabel da Silva Mello e os capitães de mastro Marcelo e Sueli Braz, que comandam a festa sob o tema “Família: fonte de amor e santidade”.

Missas

Nesta quinta-feira (21/05), o celebrante da novena é o padre Dorival Aparecido, reitor do Santuário Diocesano Sagrado Coração de Jesus. No dia seguinte, 22 de maio, quem preside a missa é o padre Thiago Cosmo, reitor do Seminário Menor Diocesano São João XXIII e vigário da Paróquia São João Batista. No sábado (23/05), é a vez do padre Antonio Robson, vigário geral da Diocese de Mogi e pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, celebrar a última missa da novena.

Maria Salas
Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

 

 

 

 

Festa do Divino | Fé e arte na quermesse da Festa do Divino

20.05.15 - 8:02 | Notícias, Notícias da Festa

Um grupo de 48 expositores, entre artistas plásticos e artesãos, expõe os seus trabalhos na mostra de arte Denerjânio Tavares de Lyra e Oficina Divineira, na quermesse, no Mogilar

Foto: Anderson Prado

Foto: Anderson Prado

Os devotos do Divino Espírito Santo que forem à quermesse da Festa não podem deixar de conferir a 22ª edição da mostra Denerjânio Tavares de Lyra denominada “A Festa do Divino através da Arte” e a 7ª edição da Oficina Divineira de Mogi das Cruzes, sob a organização da Secretaria Municipal de Cultura. Um grupo de 48 expositores, entre artistas plásticos e artesãos, expõe no local – instalado perto da entrada da quermesse [do lado esquerdo].

Há, ainda, outro estande onde os fiéis podem adquirir lembranças da Festa do Divino, o da Divina Lembrança, da Associação Pró-Festa do Divino. Além das obras de arte, a quermesse abriga estandes de comidas e bebidas típicas, em que entidades e paróquias comercializam os produtos com renda revertida para melhorias nos serviços oferecidos à comunidade; de patrocinadores e parque de diversão para a criançada. Todas as noites há a apresentação de shows folclóricos. A entrada é gratuita.

Na Oficina Divineira, o devoto vai encontrar obras produzidas sob a temática da festa, dentre outros artigos religiosos. A maioria das peças foi confeccionada de maneira artesanal. Há mandalas, broches, pingentes, pulseiras, oratórios, estandartes, bandeiras, camisetas, ponteiras de mastro, esplendores, telhas decoradas, agendas, cadernetas, toalhas, terços, chaveiros, caixas e muito mais.

De acordo com a diretora de Fomento da Secretaria Municipal de Cultura, Teresa Christina Vaz, o espaço que a Associação Pró-Festa do Divino dá a esses artistas e artesãos é de grande importância e serve como uma vitrine: “É uma ferramenta valiosíssima de divulgação e, claro, a possibilidade de comercializar. A cada ano, eles se tornam mais profissionais e investem na produção de seus produtos. Para nós, da Cultura, trabalhar a Educação Patrimonial é essencial, pois estamos mantendo viva a tradição, o folclore. Sem falar na integração entre essas pessoas. A nossa proposta é melhorar a produção deles a cada ano”, comenta ela. Ainda segundo Teresa, todos os participantes doam 15% do valor arrecadado com as vendas para a Associação Pró-Festa do Divino.

Dentre os artistas está Célia Boratto, que participa da Oficina desde 2009, quando ela foi criada. “Esse espaço é maravilhoso e abençoado”, comenta. Ela comercializa peças em bijuteria, produtos com técnicas de trançado feito em nós e couro ecológico. Já o casal Anderson Prado e Carla Olivo, que participa pela primeira vez, levou para a Oficina o fotolejo [técnica que imprime foto no azulejo], em dois tamanhos: 20cm x 20cm e 15cm x 15cm. Há imagens do Divino e arte sacra. “Também é possível colocar a foto do devoto no azulejo. Eles podem passar por e-mail”, diz Carla, que emenda: “Na Oficina, todas as peças são artesanais, há até peças feitas com reaproveitamento de material, ou seja, tudo é feito com criatividade, amor e carinho”.

A artesã Maria Aparecida de Mello Freire, a Lia, também participa pela primeira vez. Ela conta que a iniciativa valoriza os artistas da Cidade, que podem expressar a sua fé por meio da arte. Na barraca de Lia, há luminárias, peças em madeira, chaveiros, quadros e até quebra-cabeça.

Elizete Ortiz está na Oficina desde 2009. Para ela, esta é “uma excelente oportunidade de divulgação do nosso trabalho”.

Os preços dos artigos na Oficina Divineira variam de R$ 2,00 [chaveiro e imã de geladeira] a R$ 483,00 [quadros e escultura em sucata].

Quermesse

A quermesse da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes funciona no Centro Municipal Integrado (CMI) “Deputado Maurício Nagib Najar”, no bairro Mogilar, a partir das 18h30. No fim de semana, o horário de abertura é às 14 horas.

Maria Salas
Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

« anterior | próxima »

^ topo

Associação Pró-Festa do Divino Espírito Santo
Av. Francisco Rodrigues Filho, 1232 • CEP 08773-380 • Mogilar • Mogi das Cruzes • SP
Telefone/Fax: (11) 4790-6835 • contato@festadodivino.org.br

Fale Conosco | Créditos | Condições de Uso