• Notícias
  • FESTEIROS E CAPITÃES DE MASTRO SÃO ANUNCIADOS

    04.06.15 - 11:02 | Notícias, Notícias da Associação, Notícias da Festa

    festeiros2015a

    Bispo diocesano anunciou os dois casais antes de dar início à missa de Corpus Christi, na Catedral de Santana; trabalhos começam já a partir da próxima semana.

    A Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015 terminou há 11 dias, e os trabalhos para a festividade de 2016 já começaram. O bispo da Diocese de Mogi, dom Pedro Luiz Stringhini, anunciou, na manhã desta quinta-feira (4), os festeiros e capitães de mastro que vão comandar a festividade religiosa no ano que vem. A primeira reunião dos festeiros e capitães de mastro atuais com os ex-festeiros Célio Roberto da Cunha Mello e Maria Isabel da Silva Mello e os ex-capitães de mastro Marcelo e Sueli Braz ocorrerá na próxima semana, em data ainda a ser definida.

    Caberá ao policial civil Sérgio Braz de Souza, de 55 anos, e à professora Mônica de Sousa Mello, de 51, estar à frente da Festa do Divino como festeiros. O posto de capitães de mastro em 2016 foi assumido pelo chefe de métodos e processos [aposentado] Ciro Fujii, de 57 anos, e a assistente administrativa Helena Kioko Mori Fujii, de 55. Esta é primeira vez em toda a história da Festa do Divino, em Mogi das Cruzes, que um casal da colônia japonesa assume a missão de auxiliar no evento religioso, considerado um dos mais importantes para a Igreja Católica. Os dois casais pertencem à Paróquia São Maximiliano Kolbe, na Vila Lavínia, e têm forte atuação na igreja.

    Moradores da Vila São Sebastião, os novos festeiros são pais de Brayna, de 29, e Najila, de 25. Há 30 anos, Sérgio e Mônica integram a Equipe de Nossa Senhora de Guadalupe, movimento de casais que os ajuda a seguir em direção à santidade. “Para nós, assumir essa missão é uma bênção divina, uma grande aprovação pela qual vamos passar. Jamais imaginávamos que pudéssemos vir a ser os novos festeiros”, destacou o festeiro. Desde o início do mês, o casal começou a receber a visita do padre Thiago Cosmo, assessor eclesiástico da Festa do Divino, e que auxilia o bispo diocesano na escolha dos casais. Oficialmente, diz Mônica, o convite foi feito no último domingo (31). “É um grande desafio”, sintetiza Mônica.

    Eles já atuaram na Festa do Divino, em 2006, ano em que foram capitães de mastro. Na ocasião, o casal de festeiros foi Horácio Cardoso da Silva e Rosângela Aparecida Almeida da Silva. “Mas isso foi há 10 anos. Hoje, a festa cresceu muito. A fé do povo é impressionante, mas a melhor recordação daquela época é o carinho dos devotos. Toda festa tem o seu brilho e nós não vamos deixar de fazer o grande e mais importante trabalho, que é o da evangelização.

    O casal de capitães de mastro Ciro e Helena também integra um movimento de casais, o da Equipe de Nossa Senhora da Penha, há 14 anos. Eles são pais de Marcel, de 30, Caio, de 27, e Renan, de 22, e moram na Vila Lavínia. “É com muita alegria que recebemos essa importante missão que Deus nos deu, uma verdadeira demonstração de fé. Há 10 dias fomos procurados pelo padre Thiago e nos colocamos, prontamente, à disposição dele, da Igreja, do Divino Espírito Santo. Já conhecíamos os festeiros e sempre acompanhamos a festa, participando das novenas, alvoradas”, comenta Ciro. Para ele, o desafio está lançado, mas o maior deles é fazer com que a colônia japonesa participe mais da vida na Igreja Católica: “Com a festa, nós que somos descendentes de japoneses, queremos levar a evangelização para as colônias do Alto Tietê. E nós pretendemos fazer com que eles participem mais da igreja católica”.

    O bispo diocesano ressalta que ele foi auxiliado na escolha dos festeiros e capitães de mastro pelo padre Thiago, ex-festeiros e ex-capitães de mastro e Associação Pró-Festa do Divino. “Escolhemos juntos esses dois casais, no meio de dez que tínhamos em mente. Há muitos que se prontificariam, mas nós nem imaginamos. A Festa do Divino se faz com muito gosto. Todos sabem que ela é trabalhosa, todos sabem que há de se fazer sacrifícios, e muitos querem estar à frente, porque estão dispostos a servir a Igreja e o povo”, salienta o bispo. Para ele, o fato de ter um casal descendente de japonês no comando da festa como capitão de mastro é interessante, tendo em vista que é a primeira vez que isso ocorre: “Isso é significativo e mostra que Mogi é multicultural”.

    Maria Salas
    Assessoria de Imprensa da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2015

    Notícia anterior:
    Próxima notícia:

    ^ topo

    Associação Pró-Festa do Divino Espírito Santo
    Av. Francisco Rodrigues Filho, 1232 • CEP 08773-380 • Mogilar • Mogi das Cruzes • SP
    Telefone/Fax: (11) 4790-6835 • contato@festadodivino.org.br

    Fale Conosco | Créditos | Condições de Uso